sábado, 6 de janeiro de 2018

Teixeira de Freitas-BA 0 x 1 América-MG

O Coelhãozinho conquistou a segunda vitória na Copa São Paulo e a classificação antecipada para a segunda fase da competição.

Ainda assim, a produtividade do time americano continuou abaixo do potencial dos jogadores.

A aposta no desenvolvimento do Fred Pacheco para criar uma metodologia de trabalho, numa das principais categorias de base do futebol brasileiro, ainda não demonstrou possibilidades de evolução.

As críticas dos comentaristas da FPF TV, da Rádio De Prima e dos torcedores, que acompanharam as transmissões pela internet, são parecidas com os comentários dos americanos presentes nos jogos da Copa do Brasil e do Mineiro, em 2017, quando o sub-20, na maioria das partidas disputadas, teve enormes dificuldades para se encaixar em campo, se impor sobre os adversários, jogar com proposta ofensiva, criar e aproveitar oportunidades.

Vale lembrar, que o América foi eliminado pelo Vasco em jogo único na Copa do Brasil, quando foi goleado por 5 a 1, e terminou em quinto lugar no Hexagonal do Mineiro, atrás do Araxá, Atlético, Figueirense e Cruzeiro, sendo que o time azul não utilizou o time principal no final da competição porque estava disputando o brasileiro.

O técnico também precisa ter meta de desempenho determinada e com tempo estimado para começar a dar retorno tático e técnico dentro de campo.

O Sub-20 é uma categoria de transição para o profissional.

Na primeira etapa dessa transição, o atleta em formação deve subir antes de completar 20 anos, para começar a frequentar o ambiente profissional, que deve estar preparado para executar um trabalho diferenciado, em termos comportamental, fisiológico,  físico, tático e técnico, no aprimoramento dos promovidos.

Este ano, Erick e Michel foram os únicos promovidos entre os que completaram 20 anos.

Em condições normais de desenvolvimento, Victor Caetano, Pilar, mais alguns com idade de sub-20 também deveriam ter sido promovidos para integrar a equipe principal.

Na vitória sobre o Teixeira de Freitas, o confronto foi bastante equilibrado, mas nivelado por baixo.

No segundo tempo, mas na base da vontade, da qualidade individual e da iniciativa dos jogadores, os americanos tiveram mais oportunidades de gols, mas o adversário também desperdiçou chances.

Lamentavelmente, Victor Emiliano, um dos promissores meias de criação com capacidade de marcar gols, saiu de campo com fratura na tíbia.

Pelo lado positivo, Kassinho entrou bem durante a partida.

O próximo confronto será segunda-feira, às 16h, contra a Portuguesa, provavelmente com transmissão da ESPN.

Oportunidade para experimentar uma nova formação, talvez com Lucas Luan no meio-de-campo e Vitão, na posição de centroavante.

O grande desafio nessa competição será praticar um futebol convincente contra clubes participantes do Campeonato Brasileiro Sub-20.

Elzo;
Ronaldo, Batista, Zé Leandro (Vitão), Lucas Luan (Diego);
Maktom, Marcos Santana;
Leo Lucas (Renan), Victor Emiliano (Kassinho), Marcinho (Matheus);
Guilherme (Luiz Henrique)
Gol: Luiz Henrique

---------------------------------------------------------------------------------------------

Marco Antônio

Nenhum comentário: