terça-feira, 15 de setembro de 2015

Walber, na função de ala, e Felipe Amorim, na posição de segundo atacante, aumentaram a força ofensiva contra o Náutico e participaram dos dois gols marcados. Xavier colaborou na defesa e no ataque. O time americano manteve a distribuição equilibrada do 3-5-2, mas errou muitos passes nos complementos das jogadas. Se Henrique, provável substituto de Walber contra o CRB, jogar na ala direita com a mesma qualidade que treinou de segundo volante durante o Brasileirão, será mais produtivo do que quando jogou de meia-atacante aberto pelos lados. Michel estaria mais bem preparado se tivesse participado de coletivos com os profissionais e sub-20 em times misturados. Tony deve ser o meia de ligação, o que poderá aumentar a valorização da posse de bola. Richarlison e Toscano precisam jogar sem posição fixa. Bruno Sávio é opção de velocidade. 

Nenhum comentário: