quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Pré-jogo: América x Atlético

Foi escrito no pré-jogo contra o Cruzeiro.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
No campeonato Mineiro, fazer prevalecer a superioridade orçamentária, transformada em qualidade técnica, deve ser a meta americana de desempenho, para enfrentar equipes de outras divisões.

Nos clássicos contra Atlético e Cruzeiro, a diferença de orçamento é invertida, além de aumentada.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Contra o Cruzeiro, o time americano jogou mal, principalmente no primeiro tempo foi completamente dominado pelo adversário. No segundo tempo, quando tentou trabalhar a saída de bola e ser mais ofensivo, sofreu o gol em jogada de contra-ataque, pelo lado esquerdo defensivo.

Faltou competitividade, intensidade e principalmente agressividade.

João Ricardo, Messias, Rafael Lima, Zé Ricardo e David, no segundo tempo, foram os que se destacaram.

Na vitória sobre o Uberlândia, embora contra um adversário menos qualificado, a principal virtude foi a intensidade na movimentação para defender e atacar.

Contra o Atlético, apesar da qualidade individual da equipe atleticana, o time americano está mais bem organizado taticamente.

Os comandados do Enderson Moreira deverão manter a consistência defensiva, sem vulnerabilidade pelos lados, buscar a troca de passes, no início da transição, e principalmente ter posse de bola ofensiva. Eficiência e a presença do acaso também poderão ser facilitadores.

Fazer prevalecer a força do futebol coletivo, competitivo e combativo deve ser a meta de desempenho americano.

Talvez a dúvida técnica seja em relação ao volante e meia centralizado.

David tem qualidade no passe, mas Magrão é mais combativo e poderá auxiliar Giovanni na marcação, pelo lado esquerdo.

Serginho é mais intenso que Renan Oliveira, mas é praticamente estreante nos clássicos.

Renan Oliveira tem qualidade, mas é bastante irregular, com lampejos de produtividade.

Em caso de necessidade de mudança, quem tem mais poder de reação? Serginho ou Renan?

A escalação do Glauco continua sendo de risco, mais pela posição de goleiro do que pelo potencial do jogador.

Norberto, Messias, Rafael Lima e Giovanni deverão formar a primeira linha defensiva, porém Carlinhos precisa ter mais oportunidades.

Provavelmente, Norberto, Messias e Rafael Lima ou Messias, Zé Ricardo e Rafael Lima formarão o trio na saída de bola.

A distribuição tática no início da transição ofensiva, basicamente começa com três jogadores na primeira linha, quatro na segunda e três mais avançados. Ainda os deslocamentos constantes.

Na recomposição defensiva, são duas linhas compactadas, variando entre 4 a 5 jogadores, em cada uma delas, e Rafael Moura, um pouco mais avançado.

É bastante complicado tentar numerar só uma distribuição tática para defender e atacar. Existem variações durante a partida.

Zé Ricardo, que no profissional disputa o primeiro Mineiro na condição de titular, é um dos destaques do Coelhão. Mesmo assim, dentro do processo de melhoria contínua, carece voltar a ser finalizador e marcador de gols, igual era nas categorias de base. Voltante com características de meia.

David ou Magrão deverá completar a dupla de volantes.

Matheus Sales está em processo de adaptação e Juninho de retorno do Departamento Médico.

Aderlan e Aylon deverão ser os meias atacantes pelos lados, com a dupla função defensiva-ofensiva. Ambos precisam se aproximar do Rafael Moura, para aumentar a força ofensiva.

Serginho ou Renan Oliveira deve ser o meia centralizado, participativo na marcação, criação e finalização.

A produtividade do Rafael Moura dependerá da movimentação do jogador, da aproximação dos meias, volantes e laterais.

Luan poderá entrar no lugar do Aderlan ou Aylon ou Norberto.

Magrão também é opção para a função de meia-atacante pelo lado esquerdo.

Aylon é alternativa de centroavante.

Talvez Capixaba e Marquinhos sejam opções de velocidade.

Provável time e mudanças:
João Ricardo (Glauco);
Norberto, Messias, Rafael Lima, Giovanni (Carlinhos);
Zé Ricardo, David (Magrão);
Aderlan (Luan), Serginho (Renan Oliveira), Aylon (Magrão)
Rafael Moura (Aylon)

América x Atlético
domingo, 17h, Arena do Coelhão
vamos vencer, Coelhô!

---------------------------------------------------------

Marco Antônio



Nenhum comentário: