quarta-feira, 12 de julho de 2017

América 2 x 0 Boa

Apesar de praticamente quatro mudanças em relação aos últimos jogos, sem Christian, Ernandes, Hugo Cabral e Renan Oliveira, que saiu aos 29 minutos do primeiro tempo, o time americano repetiu o modelo de jogo, teve consistência defensiva, proposta ofensiva e eficiência nas finalizações.

Vale lembrar, que Renan Oliveira teve importantes e decisivas participações nas partidas anteriores.

A força do futebol coletivo mais a determinação e o talento individual do Ruy resultaram na vitória do Coelhão.

O Boa só levou perigo numa finalização fora da área no primeiro tempo.

Matheusinho e Pará tiveram oportunidades para ampliar o placar em finalizações dentro da área.

América teve mais posse de bola, controle do jogo e mais poder de finalização.

Ainda assim, Bill e Luan precisam aumentar o índice de aproveitamento no complemento das jogadas, finalizações certas e gols marcados.

João Ricardo: Uma defesa importante no primeiro tempo.

Norberto: Combativo na defesa. Começou a jogada do segundo gol, quando arrancou com a bola dominada e passou para Ruy finalizar.

Messias e Rafael Lima: Mantiveram a segurança defensiva.

Pará: Combativo na defesa. Uma finalização dentro da área.

Zé Ricardo: Perdeu uma posse de bola que gerou contra-ataque e a única finalização perigosa do Boa. Combateu, desarmou e apoiou. Passou para Ruy marcar o primeiro gol.

David: Apareceu mais no segundo tempo na troca de passes para cadenciar o jogo.

Matheusinho: Participativo. Uma finalização perigosa dentro da área.

Renan Oliveira: Não apareceu.

Luan: Combativo, mas pouco produtivo.

Bill: Assistência para Pará, gerou a expulsão do goleiro, mas precisa ser mais decisivo. Atacante vive de gols.

Ruy: Uma assistência para Matheusinho e dois golaços.

Magrão e Neto Moura: Pouco acrescentaram

Enderson Moreira: A organização tática foi mantida, independentemente dos adversários e de jogar dentro ou fora da Arena do Coelhão. Talvez tivesse sido mais interessante a entrada do Felipe Amorim no lugar do Luan, para tentar recuperar o jogador como opção para o lado direito ofensivo.

A presença de público deveria ter sido bem superior a 2.921.

AMÉRICA 2 x 0 BOA ESPORTE

América:
João Ricardo;
Norberto, Messias, Rafael Lima e Pará;
David, Zé Ricardo;
Matheusinho (Magrão), Renan Oliveira (Ruy), Luan (Neto Moura);
Bill
Técnico: Enderson Moreira

Boa Esporte
Daniel Luiz;
Ruan, Caique, Júlio Santos e Paulinho;
Escobar (Geandro) , Diones e Fellipe Mateus;
Thaciano, Reis (Fabrício) e Wesley (Casagrande)
Técnico: Nedo Xavier

Gols: Ruy

Nenhum comentário: